A coroa de espinhos



Bem no início do relato bíblico, os espinhos aparecem relacionados à Queda do homem e ao sofrimento posterior. Quando Adão e Eva pecaram, a natureza também sofreu a maldição divina por causa do pecado. Então os espinhos e abrolhos são mencionados na narrativa bíblica como representando o resultado dessa maldição. (Gênesis 3:17, 18)

Assim, Jesus ter sido coroado com uma coroa de espinhos pode muito bem retratar o Cristo carregando sobre si a maldição divina em relação à terra, com o objetivo de livrar tanto a natureza quanto a nós, dessa maldição.

Por isso o apóstolo Paulo escreve sobre como a criação aguarda com grande expectativa o dia em que estará livre de todos os efeitos do pecado em conexão com a glorificação da Igreja. (Romanos 8:19-25) Mas o mais importante é saber que Cristo cumpriu sua missão com perfeição. O mesmo que foi coroado com uma coroa de espinhos, hoje está coroado de glória e honra, exaltado à direita de Deus. (Atos 2:33; Hebreus 2:9; 1 Pedro 1:21)

Isso também serve de lembrete para nós, participantes da chamada celestial: não há como recebermos a coroa de glória sem recebermos primeiro a coroa de espinhos.

Comentários

Postagens mais visitadas